Outro PM é morto em horário de folga

Gilmar Gabriel dos Santos estava em um bar da zona leste; a exemplo de outros ataques contra policiais, assassinos chegaram atirando

DENIZE GUEDES, O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2012 | 03h01

Mais um policial de folga foi morto na capital. O soldado Gilmar Gabriel dos Santos, de 42 anos, foi baleado ontem à noite por um homem encapuzado em um bar na Avenida Doutor Frederico Martins da Costa Carvalho, na região de Sapopemba, zona leste de São Paulo, por volta das 21h.

O soldado havia deixado o serviço às 20 horas e, a caminho de casa - ele morava na rua paralela -, parou para comprar um refrigerante para o filho. O policial havia estacionado a moto que dirigia na frente do estabelecimento, quando, um pouco mais distante, dois homens pararam em uma motocicleta. Encapuzado, o garupa desceu e entrou atirando no local. Ninguém mais se feriu. Os criminosos fugiram.

Segundo a Polícia Militar, o soldado chegou a ser socorrido, mas morreu no Pronto-Socorro do Hospital Sapopemba. Com mais de dez anos de corporação, ele servia na 4.ª Companhia do 8.º Batalhão da PM, na Vila Formosa, também na zona leste.

Ele era casado e tinha um casal de filhos. "São crianças pequenas, com menos de 10 anos", disse o soldado Tomé, que trabalhava com ele.

"Estávamos juntos aqui havia 11 anos, mas ele estava na PM fazia muito mais tempo. Nunca cometeu um ato desonroso", disse o colega, emocionado.

9 de Julho. O caso é similar ao ocorrido na noite de quinta-feira, em um bar da Avenida 9 de Julho, perto da Praça da Bandeira, na região central, quando um sargento da PM, também de folga, foi morto a tiros. Por volta das 23h, dois homens desceram de uma Tucson e atiraram.

Segundo testemunhas, ele jogava xadrez. Identificado como sargento Souza, pertencia ao 13.º Batalhão da Polícia Militar. Um civil que estava dentro do local ainda chegou a ser atingido na coxa direita, mas sobreviveu. O caso é investigado pelo 77.º DP (Santa Cecília).

Na mesma noite, na zona leste, um policial reformado da PM foi morto por criminosos em um Gol no bairro Cidade Líder. Foi atingido no abdome, virilha e perna. Os bandidos ainda passaram com o carro sobre suas pernas. Socorrido, não resistiu. O 65.º DP (Artur Alvim) investiga o crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.