Outra testemunha do atropelamento com Land Rover deve ser ouvida

Nutricionista que estaria dirigindo o veículo também deverá depor novamente, mas polícia não informou data

Solange Spigliatti, estadão.com.br

03 de agosto de 2011 | 12h49

SÃO PAULO - A polícia vai ouvir na tarde desta quarta-feira, 3, mais uma testemunha do atropelamento que provocou a morte do administrador Vitor Gurman, de 24 anos, na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, no último dia 23.

 

Segundo a polícia, a oitiva está marcada para as 17 horas, no 14ºDP, para recolher informações de uma das pessoas que ajudou a socorrer a nutricionista Gabriella Guerrero Pereira, de 28 anos, e o engenheiro Roberto Lima, de 34, que estavam dentro da Land Rover que atropelou o jovem.

 

Ainda não há informações sobre o dia e o horário do depoimento da nutricionista, de acordo com a polícia.

 

Ontem, um vendedor que também ajudou a socorrer Gabriella e Lima reafirmou que quem conduzia o Land Rover era a nutricionista, desmentindo a versão contada pela jornalista Ingrid Basílio - de que o motorista era o engenheiro, o que causou uma reviravolta no caso.

 

O namorado de Gabriella também contou a polícia que era ela quem conduzia o veículo e não ele. Os dois voltavam de uma festa quando perderam o controle do Land Rover, que invadiu a calçada e atropelou Gurman.

 

Lima estava visivelmente embriagado e, por isso, segundo Gabriella, ela dirigia o carro. Laudo clínico, no entanto, apontou que a nutricionista também estava alcoolizada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.