Oscar Maroni diz que foi achacado

O empresário Oscar Maroni acusou ontem no Ministério Público Estadual o ex-diretor da Prefeitura Hussain Aref Saab de pedir R$ 170 mil para regularizar seu hotel em Moema, na zona sul de São Paulo. Maroni falou por quatro horas aos promotores Silvio Marques e Iuri Castiglione, mas não apresentou provas.

O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2012 | 03h07

O pedido de suborno teria sido feito em 2010, segundo Maroni. O empresário havia procurado a reportagem do Estado na semana passada com a mesma denúncia, mas também sem provas. "Ele ficou de conseguir mais documentos", disse Marques.

A defesa de Aref negou a acusação. / D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.