Osasco inicia demolição de barracos interditados após temporal

Defesa Civil isolou 50 casas no Morro do Socó; mãe e 3 filhos morreram soterrados no local por causa da chuva

Fabiana Marchezi, Central de Notícias

10 de setembro de 2009 | 14h50

A prefeitura de Osasco, na Grande São Paulo, iniciou na manhã desta quinta-feira, 10, os trabalhos de demolição dos 50 barracos que foram interditados no Morro do Socó. De acordo com a prefeitura, 20 das 50 famílias que moravam na área considerada de risco foram encaminhadas a abrigos. As outras 30 preferiram ir para casa de parentes.

 

Veja também:

linkTrês crianças são achadas mortas em deslizamento em Osasco

mais imagens GALERIA: Imagens do dia seguinte do caos em SP

mais imagens GALERIA: Imagens da chuva e do caos em SP na terça

lista COMENTE: Twitter do estadao.com.br

mais imagens PARTICIPE: Sofreu com a chuva? Mande sua foto

especial ESPECIAL: Temporal fora de época para São Paulo

video VÍDEO: Trânsito parado e alagamentos em SP  

 

 

O local foi isolado após deslizamento de terra em uma encosta de 70 metros provocados pelas fortes chuvas na última terça-feira. Toda a terra cedeu sobre cinco barracos - três deles estavam desocupados na hora. Três crianças conseguiram escapar antes que a lama tomasse conta das casas. Outras quatro pessoas não tiveram a mesma sorte.

 

Rosemeire dos Santos, de 28 anos, e três de seus quatro filhos foram soterrados. O corpo da mulher foi encontrado ainda na terça por um vizinho que ajudava nas buscas feitas pelo Corpo de Bombeiros. Os corpos das três crianças - Mateus, de 8 anos, Isaac, de 7, e Tainara, de 3, - foram resgatados na quarta-feira à tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.