Os turistas de '1º cruzeiro' lotam barcos e praias

Casais em lua de mel e amigos em viagem fogem da rotina das grandes cidades e aproveitam os cenários mais bonitos do litoral norte

ILHABELA, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2012 | 03h07

As viagens de navio despertam a ansiedade de quem vai cruzar o mar pela primeira vez. A promotora de eventos Laís Rodrigues dos Santos, de 23 anos, do Rio, vai se casar no dia 23 de novembro e sua lua de mel começará dois dias depois, quando embarcará em um transatlântico com o marido.

O casal vai partir de Santos, na Baixada, com destino a Porto Belo, em Santa Catarina. Uma das paradas previstas será em Ilhabela. "Temos uma grande expectativa, será nosso primeiro cruzeiro e coincidirá com a nossa lua de mel. Esperamos algo glamouroso e ao mesmo tempo acolhedor", diz a noiva, que mora no Recreio dos Bandeirantes.

A recepcionista Camila Menezes, de 22 anos, de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, também aguarda com ansiedade a hora de embarcar no MSC Fantasia, que navegará pela primeira vez em águas brasileiras. "Vou com uma amiga. Será meu primeiro cruzeiro, mas estamos focadas no relaxamento, nada de bagunça. E o fato de o celular não pegar na maior parte do trajeto já me deixa muito feliz", brinca.

As amigas vão embarcar em Santos e passarão por Ilha Grande e Angra dos Reis, no Estado do Rio, e por Ilhabela, em São Paulo.

Temporada de verão. Além de Camila e Laís, Ilhabela também se prepara para receber seu turista usual, que chega por carro. De dezembro de 2011 a março deste ano, as estatísticas da Dersa, responsável pelo sistema de travessia por balsas entre São Sebastião e Ilhabela, indicaram que 994.725 pessoas atravessaram para a ilha.

"Prevemos um ajuste para 1.094.197 pessoas para a próxima temporada de verão", diz a diretora de Turismo, Eunice Bourrol. Esses números não contabilizam turistas que chegam de ônibus, a pé ou por barcos.

Segundo Eunice, a prefeitura monta e organiza a estrutura do receptivo de navios de cruzeiros para que agências vendam os produtos turísticos da cidade. São ofertados passeios náuticos, de vans, jipes e locação de bicicletas. A estrutura ficará disponível a partir de novembro até abril. De acordo com a diretora, somente podem participar do receptivo empresas com documentação regular, seguro e registro no Ministério do Turismo, entre outras exigências.

Os operadores serão capacitados por meio de seminários e palestras, nos quais serão abordados temas como biodiversidade na Mata Atlântica, ética profissional, Parque Estadual de Ilhabela, normas técnicas brasileiras de ecoturismo e turismo de aventura, ecoturismo, comunidades tradicionais, primeiros socorros e geografia turística. / REGINALDO PUPO, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.