Os super-heróis da Times Square

A polícia de Nova York pode ser chamada a qualquer momento de volta à Times Square para apartar a briga entre os dois camelôs que ainda ontem disputavam ombro a ombro em entrevistas para telejornais americanos qual deles chamou primeiro o guarda ao perceber a fumacinha estranha saindo daquele carro-bomba ali estacionado no último fim de semana. Na dúvida, Barack Obama ligou agradecido aos dois, deixando que eles decidam em praça pública quem, afinal, é o herói de Manhattan.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2010 | 00h00

É o tipo de polêmica que seria até natural entre o Homem Aranha e o Superman, entre Batman e Robin, mas o frustrado atentado da Times Square escolheu para super-heróis uma dupla de camelôs concorrentes na calçada de frente pro crime. Resultado: falta pouco para eles resolverem no sopapo a primazia da vigilância que salvou o coração de Nova York de uma explosão.

Só ainda não chegaram às vias de fato, imagina-se, por causa da quantidade de turistas atrás do souvenir de uma foto ao lado de um deles, ninguém liga pra qual, até porque camelô é tudo igual em qualquer parte do mundo. Se fosse aqui no Brasil, já teríamos pra mais de 100 profissionais de calçada reivindicando a autoria do alarme que desativou a bomba. Chamar a polícia, no caso, seria de novo providencial.

Realismo fantástico

Mart"nália vai fazer na festa junina da cantora Alcione o papel que na novela das 9 é de Thiago Lacerda. Ela será o noivo de Tais Araújo no arraial. Promete fazer uma linha de interpretação menos canastrona que a do ator em Viver a Vida.

Cutícula inflamada

E o Luxemburgo magoado, hein?! Que coisa, rapaz! Nem as manicures sabiam que ele era tão sensível.

Ah, bom!

Tuma Júnior é hoje quase tão popular entre os chineses quanto Lucélia Santos na época da Escrava Isaura. Daí toda essa inveja que desperta em quem disputa com ele o voto da comunidade oriental. Entendeu?

Consolo

A Mancha Verde fez as pazes com Vagner Love. Não fosse ele, a torcida do Palmeiras estaria hoje amargando, além da eliminação do próprio time na Copa do Brasil, a classificação do Corinthians na Libertadores.

A derrota do Minhocão

Tem adesivo novo circulando no trânsito de São Paulo: "Eu acredito na demolição do Minhocão!" Uma resposta a quem acha que o projeto ressuscitado ontem por Gilberto Kassab é um delírio obsessivo do prefeito.

Jus ao sobrenome

Chegou litigiosa à Justiça do Rio a separação conjugal de Alexandre Pato e Stephany Brito. A atriz alega que largou sua carreira para viver com o jogador em Milão, coitada! Quer que, agora, ele pague pato!

Gregos e corintianos

A situação continua pior em Atenas do que no Parque São Jorge. Também, pudera! Os gregos, convenhamos, perderam muito mais nos últimos dias que os corintianos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.