Os desafios da nova cúpula da Segurança

1.O trabalho conjunto das Polícias Civil e Militar. É ponto fundamental apontado por especialistas. Nos últimos anos, a Polícia Civil teve papel secundário no combate ao Primeiro Comando da Capital (PCC), com a PM assumindo esse combate.

O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h03

2.Esclarecer mortes de PMs. Investimento pesado para prender matadores de policiais eliminaria a sensação de impunidade na categoria e inibiria a ação de grupos de extermínio formados supostamente por policiais na periferia.

3.Combater grupos de extermínio. O possível envolvimento de PMs em mortes foi reconhecido pela Polícia Civil e deve ser combatido por meio do fortalecimento da Corregedoria da PM e do Departamento de Homicídios da Polícia Civil.

4.Lutar contra a corrupção. Especialmente o novo delegado-geral, Luiz Blazeck, terá de trabalhar para manter policiais com ficha suja longe de chefias. Todos se conhecem na polícia. Assim, escolhas vão deixar claro como será sua gestão.

5.Diplomacia. Ao novo comandante da PM, Benedito Meira, será importante reverter o descontentamento dos coronéis, exacerbado na antiga gestão. Também deve reconquistar a confiança da tropa em meio à polêmica do corte de salários.

6. Reforma administrativa. A Polícia Civil precisa redistribuir efetivos e delegacias de acordo com critérios técnicos e não políticos. E a PM precisa recuperar estruturas como a da Seção de Informações e enxugar os cargos burocráticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.