Operário morre soterrado em obras em Mogi das Cruzes

Durante as escavações, as paredes cederam e soterraram Santana, que morreu no local

Ricardo Valota, do estadao.com.br,

04 Dezembro 2008 | 05h03

O operário terceirizado Carlos Antonio Rosa de Santana, 45 anos, morreu soterrado, às 16h45 de quarta-feira, 3, no momento em que realizava obras de canalização para o Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae) em Mogi das Cruzes, região leste da Grande São Paulo. Durante as escavações, que ocorriam na esquina da rua Riccieri José Marcato com a rua Catarina Carrera Marcato, no distrito de César de Souza, as paredes cederam e soterraram Santana, que morreu no local. O ajudante, Aluízio Pereira da Silva, 49, que conseguiu escapar a tempo, disse na delegacia que a vala, de 3 metros de profundidade, estava bem escorada. O caso foi registrado no 03º Distrito Policial de Mogi das cruzes. A causa do desabamento das paredes será investigado. A obra é para levar o esgoto da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) de César de Souza até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.