Operação prende 96 pessoas em 23 cidades paulistas

Equipes da Polícia Civil vistoriam carros, cumprem mandados de prisão e apreendem drogas e CDs falsificados

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

03 de agosto de 2007 | 16h27

Uma operação da Polícia Civil, realizada na quinta-feira, 2, prendeu 96 pessoas em 23 cidades paulistas, desde o litoral sul de São Paulo até o Vale do Ribeira. As prisões aconteceram durante a quarta edição deste ano da Operação Tornado, que contou com 382 policiais do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter 6). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), as equipes vistoriaram carros, cumpriram mandados de prisão e apreenderam drogas e CDs falsificados. Entre os detidos está Juju; J.A.B., de 40 anos, que faz parte de uma facção criminosa e já era procurado pela polícia. Ele foi preso no Guarujá. "Nesse tipo de trabalho desenvolvido em toda a área do Deinter a média de prisões fica entre 80 e 110 pessoas", afirmou o delegado Waldomiro Bueno Filho.  Desde o início do ano, segundo ele, mais de 700 pessoas já foram detidas durante as outras edições da Operação Tornado. Das prisões de quinta, 51 foram em flagrante e 45 por mandados. Cerca de 2,5 quilos de maconha, crack e cocaína foram apreendidos. Além disso, seis adolescentes infratores foram apreendidos, duas armas encontradas e aproximadamente 25 mil CDs e DVDs piratas recolhidos.  A ação na região compreendida entre Bertioga e Barra do Turvo foi acompanhada por 126 viaturas. Das 6 às 17 horas, os policiais abordaram 1.135 pessoas e 811 veículos.  O diretor da unidade comentou que as prisões guiadas por mandado judicial referem-se a crimes graves como latrocínio e tráfico, e reafirma a intenção de diminuir a violência na Baixada. "A Operação contribui para reduzir a criminalidade, e a próxima, em parceria com a Polícia Militar, será feita no feriado prolongado para transmitir segurança para os turistas", disse Bueno Filho.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação TornadoPolícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.