Operação padrão da PF causa filas no Aeroporto de Congonhas

Paralisação por 24 horas manteve apenas parte do efetivo; categoria terá reunião em Brasília

Priscila Trindade, da Central de Notícias

19 de maio de 2010 | 16h55

SÃO PAULO - A Polícia Federal realizou operação padrão - operando com parte do efetivo e em ritmo de trabalho menor - no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, das 14 horas às 14h40 desta quarta-feira, 19, como forma de protesto. A categoria pede a reestruturação da carreira e da tabela salarial.

 

De acordo o Sindicato dos Servidores da Polícia Federal de São Paulo (Sindpolf-SP), a checagem de documentos mais detalhada gerou filas nos embarques, situação que já foi normalizada segundo a Infraero - Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária.

 

Na sede da PF na Lapa, na zona oeste da capital, funcionários permitiram a entrada apenas de pessoas com atendimento agendado para a retirada de passaporte. A ação gerou filas e algumas pessoas tiveram de voltar para casa sem o documento.

 

Policiais Federais de todo o Brasil aderiram a paralisação por 24 horas, anunciada ontem pela Federação Nacional do Policiais Federais (Fenapef). De acordo com nota do órgão, hoje, os agentes farão ainda uma avaliação do diretor-geral, superintendentes e chefes de delegacia em todas as unidades da PF. Uma reunião está marcada para às 17 horas, em Brasília, com representantes da Fenapef e do Ministério do Planejamento.

Tudo o que sabemos sobre:
PFparalisação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.