Divulgação/Deic
Divulgação/Deic

Operação em SP prende quadrilha de comércio online de carros roubados

Ao menos sete pessoas foram presas na manhã de terça-feira, 17; policiais cumprem 12 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão na cidade de São Paulo

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

17 Julho 2018 | 09h45
Atualizado 17 Julho 2018 | 18h03

SÃO PAULO - A Operação Miragem prendeu ao menos sete pessoas envolvidas no comércio de carros roubados pela internet na manhã desta terça-feira, 17, na cidade de São Paulo. Ao todo, 60 policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) cumprem 12 mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão em locais das zonas norte, leste e oeste da capital paulista.

Segundo o Deic, a quadrilha era uma das mais atuantes em roubo, receptação, adulteração e venda de automóveis pela internet. Dentre os envolvidos, havia desde pessoas responsáveis pelo roubo dos veículos até quem "alugava" contas bancárias para receber o depósito dos compradores. Das seis prisões, uma foi em flagrante por falsificação de documentos. 

Durante a ação, foram apreendidos 26 manuais de veículos e chaves, além de R$ 5 mil em dinheiro. Todos os presos responderão por associação criminosa.

A operação foi batizada de "Miragem" porque "quem compra acha que fez um bom negócio, mas era ilusão, uma miragem". A coordenação é do delegado Alexandre Dias, titular da 1ª Delegacia Divecar (Investigações sobre Roubo e Furto de Veículos).

As investigações começaram no início de 2018. Segundo informações divulgadas pelo Deic, a quadrilha costumava anunciar para venda de dois a três carros semanalmente, em média. Além disso, o grupo era dividido em quatro estruturas: roubo, documentação, entrega e lavagem de dinheiro.

 

Mais conteúdo sobre:
roubo de carro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.