Polícia Militar/Divulgação
Polícia Militar/Divulgação

Operação do Gaeco cumpre 50 mandados de prisão contra o PCC em SP

Principais alvos são lideranças da facção que atuavam nas ruas; operação também cumpre 30 mandados de busca e apreensão de veículos, dinheiro e armas

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2019 | 12h17

SOROCABA – O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, deflagrou na manhã desta sexta-feira, 3, uma operação contra integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na capital e em outras regiões do Estado. Na chamada “Operação Jiboia”, com apoio da Polícia Militar, foram cumpridos 50 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão de veículos, dinheiro e armas.

Segundo o Gaeco, os principais alvos da ação são criminosos que assumiram funções de liderança da facção nas ruas, após a transferência da cúpula do PCC para presídios fora do Estado de São Paulo neste ano, cumprindo decisão judicial. Os presos foram investigados ao longo dos últimos meses por exercerem diversas funções ligadas ao tráfico de drogas, como cadastramento de armas, recolhimento de valores para a organização, julgamentos informais nos chamados "tribunais do crime" e, ainda, funções de liderança na hierarquia do PCC.

Na região de Sorocaba, 12 pessoas foram presas ainda no início da manhã. Os agentes apreenderam bens das quadrilhas avaliados em R$ 1 milhão, incluindo carros, celulares e R$ 870 mil em dinheiro. Outras oito prisões foram efetuadas na região de Ribeirão Preto, onde também foram apreendidos dinheiro e drogas. Na região de São José do Rio Preto, houve três prisões, mas as buscas continuam. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.