Operação de ajuda conta com 1,3 mil militares

O contingente militar envolvido na operação de socorro em Santa Maria chegou a 1,3 mil homens e mulheres ontem à tarde. O grosso da tropa é da Força Aérea, cerca de mil militares de diversas áreas de especialização. O Exército mobilizou 377 soldados. Há certa facilidade para o acionamento: a cidade é sede de um grande complexo da Defesa, envolvendo uma base da Aeronáutica e organizações da Força Terrestre. Os times do Exército estão concentrados no Hospital da Guarnição de Santa Maria e nas ações de logística, por meio de uma frota de 51 veículos.

O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2013 | 02h05

A FAB incluiu no pacote da missão 64 médicos e enfermeiros, mais 4 psicólogos. Cerca de 30 voos transportando 39 pacientes críticos foram realizados desde domingo. Helicópteros e aviões convertidos em UTIs aéreas levam os feridos. A bordo, há sempre um médico intensivista e um enfermeiro. O Ministério da Defesa confirmou a morte de 13 militares - 8 do Exército, 5 da Aeronáutica - no incêndio da boate Kiss. Dois deles, o tenente Leonardo Lacerda e o cabo Lucas Teixeira, saíram da casa noturna sem ferimentos, mas voltaram mais duas vezes para socorrer as pessoas. Na terceira tentativa, não conseguiram deixar o prédio. / ROBERTO GODOY

Mais conteúdo sobre:
Santa Maria Kiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.