Operação da PF regulariza condição de bolivianos no interior de SP

Cerca de 20 locais já foram fiscalizados e os trabalhadores estrangeiros passaram por entrevistas

Gheisa Lessa, Estadão.com.br

13 de junho de 2012 | 10h50

SÃO PAULO - A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) investigam, na manhã desta quarta-feira, 13, as condições de trabalho e a situação migratória de trabalhadores, em sua maioria, bolivianos, no município de Bady Bassitt, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, a ação acontece em parceria com o Consulado da Bolívia em São Paulo e pretende identificar estrangeiros que estariam trabalhando em situações irregulares.

A PF afirma que cerca de 20 locais, entre empresas e demais empreendimentos, já foram fiscalizados e os trabalhadores estrangeiros passaram por entrevistas. Durante a coleta de depoimentos, segundo a PF, os bolivianos também receberam esclarecimentos sobre a legislação e orientações sobre os procedimentos de regularização da situação de trabalho.

A operação também teve como foco facilitar a regularização dos imigrantes bolivianos interessados em fixar residência no País, afirma a Polícia Federal. Para isso, os estrangeiros encontrados em situação irregular foram convidados a se dirigir até a Delegacia de Polícia Federal de São José do Rio Preto, onde uma estrutura administrativa está voltada a agilizar os processos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.