Operação contra grupo de extermínio prende quatro no interior de SP

Homens são suspeitos de envolvimento em grupo responsável pela morte de um traficante em fevereiro

Tatiana Favaro, O Estado de S. Paulo

30 de março de 2012 | 18h53

CAMPINAS - Três guardas municipais e um investigador de polícia foram presos em Amparo e Santo Antônio de Posse, região de Campinas, interior de São Paulo, suspeitos de integrarem um grupo de extermínio.

As prisões ocorreram na madrugada desta sexta-feira, 30, durante operação conjunta da Corregedoria da Polícia Civil, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de São Paulo e Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). Também foram apreendidas armas, munições e computadores nas duas cidades.

Segundo o Ministério Público, os quatro homens, que não tiveram seus nomes divulgados até a tarde desta sexta-feira, são suspeitos de envolvimento em um grupo que seria responsável pelo homicídio de um traficante de Amparo em fevereiro.

A Prefeitura de Amparo, cidade na qual foram presos dois guardas e um investigador, informou que a Guarda Municipal instaurou sindicância para apurar o comportamento de seus integrantes detidos e, se houver provas de má conduta, serão tomadas as providências cabíveis. A reportagtem não conseguiu contato com o comando da Guarda Municipal de Santo Antônio de Posse, onde um integrante da corporação foi detido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.