Operação contra grupo de extermínio prende quatro no interior de SP

Homens são suspeitos de envolvimento em grupo responsável pela morte de um traficante em fevereiro

Tatiana Favaro, O Estado de S. Paulo

30 Março 2012 | 18h53

CAMPINAS - Três guardas municipais e um investigador de polícia foram presos em Amparo e Santo Antônio de Posse, região de Campinas, interior de São Paulo, suspeitos de integrarem um grupo de extermínio.

As prisões ocorreram na madrugada desta sexta-feira, 30, durante operação conjunta da Corregedoria da Polícia Civil, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de São Paulo e Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). Também foram apreendidas armas, munições e computadores nas duas cidades.

Segundo o Ministério Público, os quatro homens, que não tiveram seus nomes divulgados até a tarde desta sexta-feira, são suspeitos de envolvimento em um grupo que seria responsável pelo homicídio de um traficante de Amparo em fevereiro.

A Prefeitura de Amparo, cidade na qual foram presos dois guardas e um investigador, informou que a Guarda Municipal instaurou sindicância para apurar o comportamento de seus integrantes detidos e, se houver provas de má conduta, serão tomadas as providências cabíveis. A reportagtem não conseguiu contato com o comando da Guarda Municipal de Santo Antônio de Posse, onde um integrante da corporação foi detido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.