Operação apreende mais de 600 animais silvestres em SP

22 pessoas foram detidas por tráfico de animais silvestres, formação de quadrilha e maus-tratos

Solange Spigliatti, Central de Notícias

15 Agosto 2010 | 16h12

São Paulo, 15 - A Operação Fauna Livre, realizada em uma feira, na zona leste de São Paulo, no começo da manhã deste domingo, 15, resultou na apreensão de mais de 600 animais silvestres e produtos falsificados. No total, 27 pessoas foram detidas, cindo delas foram liberadas após prestar depoimento.

A ação conjunta entre policiais da Divisão do Meio Ambiente, do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), e da Delegacia Antipirataria, do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic), aconteceu às 6h de hoje, com o objetivo de impedir o comércio de produtos falsificados e de animais silvestres.

 

Cerca de 500 aves foram apreendidas na operação. Os animais serão levados para o zoológico de São Paulo Foto: Jose Patricio/AE

 

 

 

O alvo da investigação era a feira de objetos usados que acontece aos domingos na Rua São Gonçalo do Rio das Pedras, em São Miguel Paulista, na zona leste. Foram apreendidos mais de 600 animais silvestres - sendo cerca de 500 aves, 90 tartarugas e 17 iguanas - que eram comercializados ilegalmente.

Além disso, 22 pessoas foram detidas por tráfico de animais silvestres, formação de quadrilha e maus-tratos. Os animais serão levados ao Zoológico de São Paulo, na zona sul, segundo a polícia.

Cerca de 10 mil produtos foram aprendidos durante a operação, entre eles CDs, DVDs e produtos falsificados. Cinco pessoas foram detidas e ouvidas pelo delegado titular Antônio Salles Lambert, que abriu quatro inquéritos para apurar crime contra a propriedade imaterial.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo, Animais Silvestres

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.