Opção hi-tech foi abandonada

Há um ano, a Infraero anunciou com pompa um estacionamento hi-tech, operado por robôs, com elevadores para carros e rampas automáticas. Seria construído onde hoje fica o estacionamento principal. Menos de dois meses depois de lançado, o edital foi amplamente questionado pelas empresas interessadas e o processo de licitação, revogado. A Infraero, então, desistiu da ideia.

O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2012 | 03h03

Com um custo estimado em R$ 200 milhões, o estacionamento hi-tech teria dezenas de módulos metálicos de até seis andares, com pisos móveis interligados por elevadores. Do térreo, o carro seguiria automaticamente para a vaga, sem necessidade de manobrista. O sistema iria aumentar a capacidade das atuais 2.948 vagas para 9.716.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.