Ônibus não vão mais aceitar pagamento em dinheiro em Santos

A partir desta quinta, usuários terão o cartão-transporte

Zuleide de Barros, Especial para o Estado

21 de maio de 2013 | 16h32

 SANTOS - A partir desta quinta-feira, 23, os motoristas dos ônibus municipais de Santos não vão mais aceitar o pagamento das passagens com dinheiro. Os profissionais vinham exercendo a dupla função, de motoristas e cobradores, e eram alvo de assaltos, sobretudo à noite. A medida, que já deveria ter sido adotada há um mês, por determinação da prefeitura, foi adiada para que a Viação Piracicabana, concessionária do transporte municipal, dotasse a cidade com um número suficiente de postos para atender todos os munícipes com o cartão-transporte.

De acordo com a administração municipal, a concessionária foi punida com multa de R$ 14,5 mil, por não ter cumprido o prazo de instalar os postos até o mês passado. É que a medida foi anunciada em janeiro, com um prazo de três meses para a tomada de todas as providências necessárias. Agora, a empresa anunciou a instalação de 261 postos, dos quais 31 em condições de funcionar 24 horas. Os cartões podem ser recarregados em 35 bairros santistas.

Além do cartão-transporte, a empresa colocou à disposição cartões múltiplos, com duas, quatro e até dez viagens. A Viação Piracicabana conta com oito lojas próprias e 215 pontos de venda terceirizados, em bancos, lanchonetes, farmácias, bancas de jornal, entre outros. No portal da empresa, os usuários dos ônibus também podem obter o cartão e fazer a recarga.

Junto com a determinação de funcionamento do cartão-transporte, a prefeitura anuncia para esta quinta, a entrega de novos ônibus em circulação, com benefícios como ar-condicionado e Wi-Fi. Vinte e seis veículos já estão disponíveis na garagem da empresa. Desse primeiro montante, seis deles contam com degraus rebaixados, a fim de facilitar a entrada e saída de passageiros com dificuldade de locomoção, como os idosos. As linhas beneficiadas ainda não foram anunciadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.