Corpo de Bombeiros/Divulgação
Corpo de Bombeiros/Divulgação

Ônibus de acidente com 8 mortes não tinha autorização para transporte

Coletivo se chocou contra outro ônibus em Teodoro Sampaio; empresa só poderia prestar serviço de fretamento

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

16 Fevereiro 2017 | 19h58

SOROCABA - O ônibus de estudantes envolvido no acidente com outro coletivo que deixou oito pessoas mortas e 46 feridas, nesta quinta-feira, 16, em Teodoro Sampaio, não tinha autorização para transportar passageiros. 

De acordo com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o ônibus que levava estudantes possuía autorização apenas para prestar serviços na modalidade de fretamento, que não inclui o transporte regular de alunos. 

Segundo a Artesp, o veículo está registrado em nome da empresa Clauric Transporte Ltda, que foi notificada pela fiscalização pelo uso irregular. Já a Clauric informou que o ônibus não faz parte da frota da empresa, tendo sido vendido há oito meses. Segundo a empresa, o departamento jurídico foi acionado para verificar por que razão o veículo continua registrado em seu nome na Artesp. 

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o outro veículo que levava passageiros (sacoleiros) de Foz de Iguaçu, no Paraná, para Iturama, em Minas Gerais, possuía autorização para a viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.