Ônibus é incendiado em Salvador

Onda de ataques teria sido provocada pela transferência do traficante Cláudio Eduardo Campanha

Daniela do Canto, da Central de Notícias,

08 de setembro de 2009 | 01h12

Um ônibus foi incendiado por volta das 21 horas desta segunda-feira, 7, em Salvador, na Bahia. Segundo informações divulgadas no Jornal da Globo, a Polícia Militar informou que os 15 homens que atearam fogo no coletivo, na periferia da cidade, também jogaram gasolina no motorista e no cobrador. Eles não ficaram feridos e já prestaram depoimento na delegacia.

 

A polícia de Salvador foi alvo de uma série de ataques neste feriado. Quatro postos da PM foram metralhados durante a madrugada. Segundo a corporação. Doze homens distribuídos em três veículos atacaram com tiros os postos policiais da Ribeira, Estação Pirajá, Mussurunga e Uruguai. Um sargento e dois soldados ficaram feridos, mas passam bem. Três ônibus foram incendiados e uma viatura que participaria do desfile de 7 de Setembro foi atacada a tiros. Três bandidos envolvidos nas ações morreram após trocarem tiros com os policiais.

 

Informações preliminares apuradas pela PM indicam que a ação está vinculada à transferência do traficante Cláudio Eduardo Campanha para a cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O Comando da PM reforçou o policiamento nas ruas da capital durante toda a segunda-feira. Os policiais foram orientados a fazerem rondas nas suas viaturas.

Mais conteúdo sobre:
AtaquesSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.