Ônibus desce ladeira, atropela 11 pessoas e mata 2 na zona norte

Veículo, que segundo a polícia estava sem freio e havia sido ligado pelo motorista, atingiu ponto de ônibus cheio

FELIPE TAU / JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h05

Um micro-ônibus desgovernado atropelou 11 pessoas e matou duas mulheres ontem de manhã em uma ladeira da Brasilândia, zona norte de São Paulo. A Polícia Civil disse acreditar que um freio de mão mal acionado pode ter causado o acidente com o coletivo da linha 978T (Jardim Guarani-Barra Funda).

O coletivo encontrava-se estacionado na Rua Itambé do Mato Dentro e atingiu pessoas que faziam fila em um ponto de ônibus próximo, por volta das 5h40.

As duas mulheres morreram no local e os feridos foram encaminhados a hospitais da região pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

De acordo com a delegada Karla Regina Teixeira, da 4.ª Central de Flagrantes do Tucuruvi, o motorista do coletivo disse informalmente à polícia que ligou o veículo com o freio de mão puxado e desceu para manobrar um outro micro-ônibus, que estava mais à frente. Logo após descer, ele teria perdido o freio e atingido as pessoas.

Para a delegada, que ouviria o motorista Ademir Ferreira Pinto, de 63 anos, no início da noite de ontem, a explicação apresentada continha contradições. Ela afirmou que foi realizada uma perícia técnica com o ônibus no local do acidente e nenhuma falha mecânica foi encontrada.

"Os peritos criminais fizeram um teste na descida para ver se o freio realmente estava funcionando. Lá eles puxaram e o veículo não desceu. Provavelmente ele não acionou totalmente a alavanca", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.