Ônibus da Viação Novo Horizonte voltam a circular em SP

Motoristas e cobradores alegam que estão sem registro na carteira e também não recebem outros direitos

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

25 de fevereiro de 2008 | 11h41

A assessoria de imprensa da SPTrans, empresa que administra o transporte coletivo na capital paulista, informou que motoristas e cobradores da Viação Novo Horizonte, que paralisaram suas atividades desde as 4 horas desta segunda-feira, 25, voltaram ao trabalho por volta das 10 horas desta segunda-feira, 25.   Segundo dados da empresa, 501 ônibus fazem o trajeto de 24 linhas na região. Ao todo, de acordo com a viação, são cerca de 301 mil passageiros por dia. A decisão foi tomada após uma reunião entre representantes dos funcionários e da Viação Novo Horizonte. Um novo encontro entre as partes foi marcado para terça-feira, 26. A categoria decidirá se aceita ou não o que for acertado com os patrões na quarta-feira, 27. A SPTrans só suspenderá a operação de emergência quando 90% dos ônibus já estiverem circulando normalmente.   Trabalhadores chegaram a fechar esta manhã a garagem da companhia, que fica em Cidade Tiradentes, extremo leste de São Paulo. Eles alegam que, desde novembro do ano passado, quando a antiga Cooperativa Nova Aliança foi transformada na atual Viação Novo Horizonte, estão sem registro na carteira e também não vêm recebendo outros direitos trabalhistas. Alguns ônibus que eram retirados da garagem foram apedrejados pelos grevistas. A Polícia Militar foi chamada para conter a ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.