JOSE PATRICIO/ESTADÃO
JOSE PATRICIO/ESTADÃO

Ônibus clandestino com universitários é apreendido na Mogi-Bertioga

Coletivo pertencia à empresa Marly Tur, subcontratada pela União do Litoral Turismo, que há 8 meses teve um de seus ônibus acidentados, com 17 mortos

Reginaldo Pupo, Especial para O Estado

16 Fevereiro 2017 | 19h00

SÃO SEBASTIÃO - Um ônibus clandestino que transportava universitários da cidade de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, para Mogi das Cruzes, no Alto Tietê, foi apreendido na noite desta quarta-feira, 15, durante blitz da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), realizada na Rodovia Mogi-Bertioga. O coletivo, pertencente à empresa Marly Tur, estava sem documentação e, por isso, foi multado e apreendido.

A empresa foi subcontratada pela União do Litoral Turismo, que há oito meses teve um de seus coletivos acidentados na mesma rodovia, onde 17 estudantes universitários morreram, além do motorista, após o veículo perder os freios no trecho de serra, invadir a contramão e se chocar contra um rochedo. No ônibus apreendido nesta quarta, havia estudantes sobreviventes do acidente com o coletivo da União do Litoral. 

Segundo a Artesp, a Marly Tur foi multada em R$ 1,2 mil por realizar transporte irregular de passageiros. Já a prefeitura de São Sebastião, contratante do serviço, informou que a empresa multada tem a documentação do coletivo legalizada e que a apreensão ocorreu por a um "descuido" do motorista, que teria esquecido o documento.

A última vistoria no ônibus foi feita em setembro de 2015. Após a apreensão, os estudantes tiveram de aguardar cerca de uma hora na estrada até que a União do Litoral Turismo contratasse outro coletivo para prosseguir a viagem. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.