ONGs acusam ES de desrespeitar presos

Novo relatório de ONGs aponta que casos de violação de direitos humanos contra detentos no Espírito Santo continuam. O documento da Justiça Global e da Conectas diz que a situação se agravou desde 2006, após a proibição da entrada de organizações da sociedade civil em prisões. O secretário estadual de Justiça, Ângelo Roncalli, disse que, desde 2004, foram criadas 10 mil vagas prisionais no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.