OMS compilou relatórios oficiais

Para fazer o estudo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) levantou relatórios de fontes oficiais dos governos federais e locais na internet. Do Brasil, a OMS só conseguiu usar dados de quatro entidades: Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb); Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Rio; Instituto Ambiental do Paraná (IAP); e Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), de Minas.

O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2011 | 03h04

"Muitas das cidades com a pior taxa sequer estão na lista", alertou Carlos Dora, coordenador do Departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS. Com a publicação da lista, a entidade espera mobilizar a sociedade para lutar por um ar mais adequado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.