Olha quem está lá na esquina

São Paulo, 456 anos, tem uma bela tradução nas histórias que só existem em seus cruzamentos

Júlio Maria, do Jornal da Tarde,

22 Janeiro 2010 | 00h01

Foto: Tiago Queiroz/AE

 

SÃO PAULO - Nunca pensamos em levar a sério quando nossas mães, entediadas de nossos chiliques, nos diziam para irmos ver se elas estavam lá na esquina. Quando fomos às esquinas para fazer este caderno especial em homenagem aos 456 de São Paulo, não achamos nossas mães, mas descobrimos um mundo que não poderia estar em outro lugar. Se essa cidade fosse um trajeto, ela não seria uma rua, seria um cruzamento. É neles que os poemas deixam de ser poemas e se tornam vidas capazes de se encontrar por um segundo e se desencontrar para sempre.

 

Cada esquina é uma mini São Paulo, que pode fazer esbarrarem-se a vendedora de flores com o motoboy no farol da Rebouças; a pernambucana à coreana pelas quebradas do Bom Retiro; as porquinhas do Seu Dercino com os meninos que empinam pipa no Jardim Helena.

 

 

Os repórteres que seguiram para as esquinas de São Paulo em busca de histórias para este projeto fizeram todos algo que parece simples, mas que se tornou incrivelmente incomum aos habitantes de grandes cidades: eles pararam de andar. Ficaram ali em seus cantos, invisíveis como as ruas tornam as pessoas, para praticar o olhar. Não com olhos de motoristas impacientes em faróis eternos ou de pedestres cabreiros com o movimento da própria sombra.

 

A ideia era olhar e sentir para poder contar. Narrar a vida que existe em cruzamentos pelos quais, se passarmos um dia, passaremos ligeiros, sem tempo para poesias. O bom é que, pelo menos nas próximas páginas, ficamos sabendo que cada uma dessas esquinas pode ter bem mais do que uma dura poesia concreta para declamar.

 

 

link Para conhecer mais de perto cada cruzamento, clique nas placas abaixo:

 

 

Mais conteúdo sobre:
Aniversário de SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.