Oficial do Exército suspeito de furto no Alemão, no Rio

Trinta militares da tropa de elite do Exército foram afastados das operações no Complexo do Alemão, zona norte do Rio, depois que soldados acusaram um tenente de roubar um aparelho de ar-condicionado na comunidade da Fazendinha.

Damaris Giuliana, O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2011 | 00h00

De acordo com o Exército, a denúncia foi registrada há cerca de 15 dias e um processo investigatório foi imediatamente aberto. Segundo a denúncia, o comandante de um pelotão entrou em uma casa abandonada e "se apropriou do aparelho".

Apesar de a denúncia envolver apenas um oficial, o Exército investiga a participação de todos os militares que estavam na patrulha. O processo deve ser concluído em aproximadamente dez dias.

Se indiciado, o tenente será julgado pela Justiça Militar. No caso de condenação superior a dois anos de prisão, o oficial será automaticamente exonerado da corporação.

Para o Exército, esse "foi um caso isolado", pois 2 mil homens (total considera Forças Armadas e Polícias) ocupam o complexo há dois meses e meio. A instituição afirma ainda que "o fato de a denúncia ter partido da própria tropa é uma prova da seriedade da operação".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.