Ocorrência inexplicável

AES ELETROPAULO - CONTA MUITO ACIMA DA MÉDIA

O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2012 | 02h06

Não recebi a conta de luz e recorri ao SMS do celular para obter o código de barras. Mas o valor da conta de novembro veio num valor totalmente fora da média, R$ 974,23. Fiz os testes pedidos e estou tentando entrar em contato com o departamento comercial da AES Eletropaulo. Já fiquei uma hora e meia ao telefone e só obtive protocolos. Consegui pedir a 2.ª via da conta, porém tenho de pagar uma taxa e ela só virá com a conta de dezembro. Até lá, suponho que, se eu não pagar a fatura de novembro, a luz vai ser cortada. Uma atendente disse para eu ir a uma loja para fazer uma aferição do aparelho. Perdi uma manhã de trabalho e perderei a tarde para tentar solucionar o problema.

REGINA FIORAVANTI / SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que analisou as faturas, verificou o medidor da residência e constatou que a leitura condiz com o consumo. A concessionária orientou a cliente a contatar um eletricista particular, para verificar se há fuga de corrente elétrica nas instalações internas, que não são de responsabilidade da distribuidora. O vencimento da fatura foi prorrogado. Ressalta que vai protocolar a entrega das contas dos próximos 3 meses.

A leitora diz: Foram feitos os testes solicitados e se verificou que não há fuga de energia. Na última semana foi constatado que houve consumo normal, de acordo com outros meses. Meu marido é engenheiro civil e possui uma equipe que sempre faz revisão geral na parte elétrica da casa, entre outros itens, e não constatou problema. Isso me leva a crer que houve, mediante a resposta da Eletropaulo, uma ocorrência inexplicável! Fica o alerta a outros consumidores!

SKY - FALHA NO SERVIÇO

Assistência 6 meses depois

Sou cliente da Sky há 13 anos. Em maio de 2012 meu controle remoto parou de funcionar. No início de junho liguei para a operadora solicitando outro equipamento. Informaram-me que só receberia o controle, se contratasse um serviço de assistência técnica. Concordei e passei a pagar por ele, com a certeza de que esse serviço seria realmente prestado. Só que o controle nunca chegou! Até o dia 22/11, acumulei exatos 12 protocolos de reclamação (tenho todos os números, com as respectivas datas) e nada. Não tive nenhum retorno! Nas duas últimas ligações que fiz à empresa, a resposta foi a seguinte: "Aguarde que a SKY entrará em contato". Não dá para acreditar! Estou há 5 meses tentando resolver essa questão. Desde o último contato, já se passaram 60 dias!

NORMA P. TALLO / SÃO PAULO

A Sky informa que um funcionário entrou em contato com a sra. Norma, no dia 7/12, e solicitou prioridade na entrega do controle remoto, prevista para o dia 8/12. A cliente ficou ciente de que os Correios não encontraram ninguém para receber o controle no endereço de destino, impossibilitando a entrega.

A leitora diz: O controle só foi entregue no dia 10/12.

EFICIÊNCIA DO PSIU

Barulho em bar continua

Já é terceira vez que relato neste espaço sobre o péssimo serviço do Psiu. Apesar das minhas inúmeras reclamações contra o barulho no Bar do Alemão - localizado na Avenida Sargento Iracitan Coimbra, n.º 1, Jardim Vera Cruz, São Mateus -, nada foi feito. Aos domingos, o bar promove um samba com banda ao vivo, com um som altíssimo até as 00h30 de segunda-feira. Para algumas das reclamações nem resposta obtive. Desde maio coleciono protocolos pelo site. Agora, por exemplo, o bar está aberto e o barulho da música incomoda os moradores. Já foi feita medição num sábado, mas o problema é no domingo. Espero ajuda, pois as denúncias já foram feitas. O estabelecimento tem de tomar providências de isolamento acústico ou fechar mais cedo. O barulho é absurdo, pois eles colocam caixas de som potentes, microfones, instrumentos musicais e mesas nas calçadas, além de luzes de neon, impunemente.

PAULA DA SILVA GONZALEZ

/ SÃO PAULO

A Subprefeitura São Mateus informa que o local já foi alvo de fiscalização, foi autuado e há um processo administrativo para encerramento da atividade. Transcorrido os prazos administrativo e legal, o local deverá ser fechado.

A leitora relata: O problema do barulho continua o mesmo, Qual é o prazo real para o encerramento das atividades desse bar? No dia 1.º/10 a subprefeitura informara que o local tinha 30 dias para o encerramento das atividades, mas isso não ocorreu. Está muito difícil conviver com essa situação todos os domingos à noite. Já faz mais de 6 meses que reclamo e o problema não é resolvido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.