Obras prontas às vésperas da eleição

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) encontrou no lançamento da maior PPP da história a única solução para salvar a principal promessa de campanha: a construção de três novos hospitais na periferia. E pode até inaugurá-los às vésperas da eleição municipal.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2010 | 00h00

Mesmo com a arrecadação da Prefeitura batendo sucessivos recordes, impulsionada por um boom imobiliário sem precedentes, o prefeito sabe que é impossível a máquina do governo tocar em 24 meses a construção de novas estruturas hospitalares que comportem 550 leitos. As licitações das obras enfrentariam ações na Justiça por pelo menos seis meses, na avaliação da cúpula kassabista.

É uma forma também de partilhar com os futuros parceiros as responsabilidades e os riscos da construção. No fim de seu governo, em dezembro de 2012, o prefeito poderá lançar sobre uma marca privada a eventual culpa pelo atraso nas obras. Em 2008, porém, os parceiros ajudaram o prefeito a inaugurar mais de 50 AMAs em menos de 12 meses. Kassab aposta de novo nessa eficiência que o poder público não possui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.