Obras na Avenida Paulista atrapalham vida de pedestres

As interdições também prejudicam o trânsito de veículos nos dois sentidos da avenida

estadao.com.br

15 de fevereiro de 2008 | 14h59

A ampliação da área interditada para reformas na Avenida Paulista continuou provocando, nesta sexta-feira, 15, congestionamento nos dois sentidos da via e muita bagunça para os pedestres, que têm de atravessar a rua por faixas de pedestres completamente desorganizadas, e pedaços de cascalho de sobra nas calçadas. Como há muitas caçambas e montes de areia e pedra, quem anda a pé é obrigado a fazer vários desvios entre a calçada e a rua e até a formar filas em alguns trechos, nos horários de maior movimento. No sentido Paraíso, a faixa da direita foi bloqueada no trecho entre a Alameda Ministro Rocha Azevedo e a Rua Peixoto Gomide. Também houve interdição entre a Rua da Consolação e a Alameda Ministro Rocha Azevedo, sentido inverso. Pela manhã, o trânsito ficou complicado desde a Praça Oswaldo Cruz até a Rua Augusta. As obras de reforma nas calçadas da Avenida Paulista devem ser concluídas até o fim do primeiro semestre, informou a Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal das Subprefeituras. A CET aconselha os motoristas a evitarem a Paulista e as ruas que a cruzam na altura das obras. A sugestão é seguir em vias paralelas à avenida. No sentido Consolação, o desvio é o caminho formado pelas Ruas Treze de Maio, Cincinato Braga, São Carlos do Pinhal e Antonio Carlos. No sentido Paraíso, o melhor é seguir pela Alameda Santos e pelas Ruas Cubatão e Abílio Soares.  Também há mudanças para os usuários do transporte público. Os pontos de ônibus das áreas em obras (no sentido Paraíso, as paradas Conjunto Nacional e Haddock Lobo e, no sentido Consolação, as paradas Augusta e Bela Cintra) estão desativados desde o início de janeiro. Um ponto móvel funciona no trecho entre a Consolação e a Bela Cintra para as linhas que vão da Avenida Rebouças em direção ao Paraíso. Quem trafega no sentido inverso tem de descer antes ou depois do trecho em reforma.

Tudo o que sabemos sobre:
Avenida PaulistaSão Pauloobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.