Obras do Metrô dificultam acesso à Virada Cultural em SP

Fechamento da estação República atrasa viagem em mais de 20 minutos pouco antes do início do evento

Rodrigo Petry, da Agência Estado,

02 de maio de 2009 | 18h08

Os participantes da quinta edição da Virada Cultural de São Paulo devem enfrentar dificuldades no deslocamento pela linha 3 vermelha do Metrô da capital paulista, entre o Centro e a Barra Funda. As obras de construção da linha 4 Amarela levaram ao fechamento da estação República, entre este sábado e domingo. Segundo apurou a reportagem, o trajeto de integração entre as estações Anhangabaú e Santa Cecília, realizado gratuitamente por 60 ônibus, está atrasando a viagem em mais de 20 minutos, isto durante a tarde de hoje, antes das apresentações da Virada Cultural, que têm início às 18 horas.

 

Metrô Anhangabaú lotado para transferência de ônibus até Santa Cecília nesta tarde  Paulo Pinto/AE

 

Veja também:

especialMonte seu roteiro e programe-se para a Virada Cultural 

especialConfira o que abre e o que fecha no feriado de 1º de maio  

linkMetrô e trem funcionam por 24h e Bilhete vale por 8h na Virada

 

O gerente de construção da linha 4 Amarela, Luís Bastos Lemos, disse que o cronograma para a transposição de 56 metros do "Megatatuzão" sobre a linha 3 do Metrô não pôde ser antecipado em uma semana, como chegou a ser cogitado em razão do evento, e que o adiamento poderia ferir o contrato de utilização do equipamento e atrasar a entrega das obras. Segundo ele, 120 funcionários em três turnos estão trabalhando no local.

 

Lemos disse que inspecionou a obra no início da tarde deste sábado e que já havia sido ultrapassado quase metade do trajeto, o que poderia antecipar a normalização dos trens para o início da tarde de domingo, ao invés da meia-noite, como previsto. "Com o andamento positivo, certamente será antecipado o restabelecimento da estação República", disse. Ele acrescentou que o bloqueio foi realizado como medida de segurança, já que a máquina tem 1,8 mil toneladas e 12,5 metros de comprimento.

 

Após a transposição do "Megatatuzão" sobre a estação República, o equipamento segue escavando em direção à Luz, onde deve chegar entre julho e agosto. A previsão de Lemos é de que a linha 4 passe a operar comercialmente entre as estações Butantã, Faria Lima e Paulista, em fevereiro de 2010; chegando à República e Luz em abril do mesmo ano. Já a estação Pinheiros deve ser liberada em julho também de 2010.

 

Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, durante a madrugada serão disponibilizados 11 trens na linha vermelha, com intervalo médio de seis minutos para atender ao público da Virada Cultural. As equipes de agentes das estações Anhangabaú e Santa Cecília também foram triplicadas para orientar os passageiros no deslocamento aos ônibus. Além disso, 150 seguranças farão ronda durante a madrugada nas estações próximas dos eventos.

 

Das 18 horas deste sábado até as 18 horas do domingo cerca de 800 atrações irão ocupar o Centro de São Paulo em 150 locais diferentes.

Tudo o que sabemos sobre:
MetrôObrasVirada Cultural

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.