Obras de arte famosas inspiram coleções

Escultura de Lygia Clark vira cenário fashion

VALÉRIA FRANÇA , FLÁVIA GUERRA, O Estado de S.Paulo

23 Março 2013 | 02h06

Foi em 1968, no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro, que a artista plástica mineira Lygia Clark expôs pela primeira vez A Casa é o Corpo, uma instalação que se parece com um grande balão de plástico. Ontem, a obra histórica foi o centro das atenções do desfile da Uma, grife que abriu ontem o último dia de desfiles da temporada de verão da São Paulo Fashion Week (SPFW), na Bienal do Ibirapuera, zona sul.

Esse e outros trabalhos de Lygia foram o grande ponto de partida da coleção de Raquel Davidowicz, admiradora da obra da mineira. Desde o ano passado, a estilista está em negociação com o Instituo Lygia Clark. "O concretismo da artista tem muito a ver com o DNA da marca", explica Raquel. "O balão representa um grande útero, em processo germinativo."

Raquel exibiu 30 looks, a maior parte confeccionada em neoprene e seda estampada. Surgiram tecidos exclusivos, como a sarja branca forrada de tule, que deu o efeito metalizado ao macacão da top que foi colocada dentro do balão de Lygia. Para que o desfile desse certo, Raquel teve de fazer a coleção com muita antecipação. Em novembro, a família da artista assistiu a uma prévia do que o público viu ontem. Só então foi dada a aprovação de uso da obra.

Outras marcas também recorreram à arte como inspiração. A paraense Helô Rocha - que estreou na SPFW no ano passado - fez uma pesquisa sobre as porcelanas chinesas para desenvolver as estampas que mostrou ontem na SPFW.

Picasso. Durante a semana, o giro pelo mundo das artes foi grande. Tufi Duek exibiu roupas de verão baseadas no grafismo de Pablo Picasso (1881-1973). O rosa e o azul, que marcaram duas fases da produção do pintor espanhol, apareceram em tecidos com base predominantemente preta e branca. O geometrismo de Picasso também se revelou em fendas e recortes das roupas. Já as esculturas gigantes de madeira do artista plástico paulistano Henrique de Oliveira inspirou a coleção da Cori, marca que se apresentou na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.