Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Obras da Estação Fradique Coutinho atrasam de novo

Parada deveria abrir nesta quinta, mas obras na Linha 4-Amarela não foram concluídas; Alckmin anuncia inauguração em outubro

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

25 Setembro 2014 | 03h00

SÃO PAULO - Operários trabalhavam freneticamente nesta quarta-feira, 24, para finalizar a Estação Fradique Coutinho, a sétima da Linha 4-Amarela (Butantã-Luz). Prevista para ser entregue nesta quinta, conforme promessa feita no mês passado pelo secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a parada de metrô será concluída no próximo mês. A obra começou em 2005 e tinha previsão inicial de entrega para 2010. 

Na esquina das Ruas Fradique Coutinho e dos Pinheiros, na zona oeste, trabalhadores corriam para entregar a estação ainda nesta semana. “Deve abrir no sábado”, disse um operário. Outro informou que a abertura será na segunda-feira. Um engenheiro afirmou que a parada ainda vai precisar passar por uma bateria de testes operacionais, realizados pela concessionária ViaQuatro, antes de abrir ao público.


Na noite de terça-feira, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) publicou em seu Twitter a nova previsão de abertura. “Vamos entregar a Estação Fradique Coutinho em outubro e a Oscar Freire e a Higienópolis-Mackenzie em março.” Em nota, o Metrô afirmou que, “como informado pelo secretário, as obras civis serão concluídas até o final desta semana”. 

Nesta quarta, um grupo de trabalhadores usava uma britadeira para quebrar a calçada antiga na entrada principal. Outros técnicos punham placas de vidro na fachada, enquanto as luminárias da entrada secundária eram instaladas. Terra e plantas para o paisagismo do lado de fora da estação estavam amontoados na calçada. 

“De dois meses para cá, aumentaram muito o ritmo da obra. É o que faz a eleição”, disse o gerente comercial Uri Benedykt, de 34 anos, que trabalha perto da futura estação. “A construção parece que ficou parada durante um bom tempo. De repente, voltaram com tudo”, afirmou Ivanilse Freitas, de 32 anos, que trabalha há 13 em um restaurante vizinho.

A dona de casa Ruth Medina, de 90 anos, vive em uma casa vizinha à construção. Ela disse que há cerca de um mês a obra emite ruídos à noite. “Pensei que a estação fosse abrir antes, está demorando.” 

Roxo e amarelo. Como nas outras paradas da Linha 4, a Estação Fradique Coutinho terá cores quentes na fachada. Misturado ao amarelo das pastilhas que recobrem parte da estrutura, as portas e os quebra-sol são na cor roxa, assim como o telhado.

Quando for aberta, a Fradique Coutinho será a 66.ª estação do sistema metroviário, que tem 75,5 quilômetros de extensão - além de outros 2,9 km de monotrilho. Não será acrescentado nenhum quilômetro à rede, pois a parada fica em um trecho da Linha 4 aberto desde 2010. 

As próximas estações devem abrir em março de 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.