Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Obra em corredor de ônibus causa lentidão

Com reforma da faixa Campo Limpo-Rebouças, motoristas levam dobro do tempo para cruzar a Ponte Eusébio Matoso

Felipe Tau, O Estado de S.Paulo

12 Julho 2011 | 00h00

No primeiro dia útil após o início das obras no corredor de ônibus Campo Limpo-Rebouças, na zona oeste de São Paulo, alguns motoristas disseram ter gastado até o dobro do tempo para cruzar a Ponte Eusébio Matoso, no sentido centro, no horário de pico da manhã, às 9 horas.

"Está muito ruim. Levei 20 minutos só para pegar a ponte, quando levo 10 minutos", disse a nutricionista Helena Ryscinki, de 44 anos, que estava com o carro atrás de uma fila de ônibus na frente do Shopping Eldorado, na Avenida Eusébio Matoso.

O piso de asfalto do corredor de ônibus está sendo trocado por concreto e a etapa atual deve terminar no fim de agosto. A obra completa nos 10,1 km da faixa exclusiva só termina em maio de 2012, por R$ 22,9 milhões.

Por causa da interdição de 900 metros entre a Rua Ibiapinópolis e a Avenida Brigadeiro Faria Lima, os coletivos, que ali param na esquerda, estavam cruzando as faixas para encostar em um ponto provisório à direita. Os automóveis, por sua vez, eram orientados por agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da SPtrans a rodar nos corredores à esquerda, causando confusão.

"Gastei uma hora e meia vindo do Morumbi até aqui", disse o paisagista Antônio Frué, de 37 anos, parado no semáforo com a Avenida Faria Lima. Ele costuma fazer o trajeto em 50 minutos. Segundo a CET, às 9h a Avenida Francisco Morato era a terceira via mais congestionada da cidade, com 3,1 km de lentidão no sentido centro.

Interdição. No sentido centro-bairro, onde o corredor de ônibus também está interditado, a Eusébio Matoso fluía melhor, apesar de apresentar lentidão em dois pontos: no acesso pela Avenida Faria Lima e no encontro com a saída do Túnel Fernando Vieira de Melo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.