Obra de reforma no 9º andar provocou queda de prédio que matou 22, diz PF

O Estado de S.Paulo

04 Abril 2012 | 03h05

O desabamento do Edifício Liberdade, no centro do Rio - que matou 22 pessoas e derrubou dois prédios vizinhos em janeiro -, foi causado por obras no 9.º andar, indica investigação da Polícia Federal. O delegado Fábio Scliar, que assumiu o caso na sexta-feira, afirmou ontem que deve indiciar por homicídio os responsáveis pela obra. Ele aguarda a conclusão da perícia para encerrar o inquérito.

A empresa de informática T.O. Tecnologia Organizacional funcionava no 9.º e em outros andares do edifício. O advogado da T.O., Jorge Willians, afirmou que também havia obras no 8.º e no 18.º andares, que não eram de responsabilidade da T.O., e que podem ter contribuído para o desabamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.