Obra de expansão na Imigrantes vai interditar faixa depois do carnaval em SP

Construção da 5ª pista no sentido capital terá 12 km; mudança aumentará capacidade do fluxo em 25%

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2012 | 23h20

SÃO PAULO - Um trecho de 12 quilômetros do canteiro central da Rodovia dos Imigrantes dará lugar à quinta faixa de tráfego na pista norte, sentido capital. As obras vão começar depois do carnaval e devem aumentar em 25% a capacidade de fluxo de veículos na volta do litoral e reduzir os longos congestionamentos na saída da Serra do Mar em fins de semana e feriados prolongados. A obra, no entanto, vai interditar uma das faixas atuais.

A nova faixa será construída a partir do km 39,7 e seguirá até o km 26,2, no acesso ao Trecho Sul do Rodoanel. A inauguração vai ocorrer aos poucos, de acordo com orientação da agência reguladora das rodovias sob concessão (Artesp). A expectativa é de que pelo menos uma parte da obra seja concluída no início da próxima temporada de verão, em dezembro deste ano, apesar de o prazo para término da expansão seja maio de 2013.

Ao todo, a quinta faixa terá quase 14 km de extensão. Durante a sua construção, uma das faixas existentes será interditada. De acordo com a Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, o bloqueio ocorrerá apenas durante os dia de semana, para evitar transtornos aos motoristas que sobem a serra.

Segundo o gerente de Engenharia da empresa, Rui Klein, o método de construção escolhido tende a interferir o mínimo possível no tráfego. "Como temos saturação da rodovia em fins de semana e feriados, deixaremos todas as faixas disponíveis nesse momento. E, durante toda a obra, o acostamento continuará a ser liberado se houver necessidade", disse.

O gargalo no trecho que sofrerá intervenção é formado pelo encontro dos veículos que chegam à Imigrantes pela interligação com a Anchieta, na altura do km 40. "E também é abastecido pelo fluxo em direção ao Rodoanel", afirmou Klein. Mesmo durante a semana, há picos de congestionamentos no trecho, especialmente na parte da manhã, quando é alto o movimento de carros, ônibus fretados e caminhões em direção à capital.

Fluxo ampliado. A estimativa da concessionária é de que a nova faixa absorva um fluxo de mais de 2 mil veículos por hora e torne a operação de subida mais rápida, principalmente no verão. Nessa operação, as duas pistas da Imigrantes no trecho de serra ficam voltadas para a capital, totalizando seis faixas nesse sentido. No planalto, porém, a partir do km 40, o motorista cai em um trecho de quatro faixas - além do acostamento, liberado em ocasiões pontuais. O afunilamento acentua o trânsito.

Para viabilizar a expansão da rodovia, além do canteiro central, será usada a lateral direita da pista, no trecho do pedágio Piratininga, entre os km 33 e 32. A obra inclui também a ampliação de duas pontes sobre a Represa Billings e de dois viadutos. Todas as intervenções serão realizadas na altura do município de São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista.

A obra vai exigir compensação ambiental, uma vez que haverá supressão de área verde tanto no canteiro central, como na lateral da pista, além de intervenção em corpos d’água, em função do alargamento das pontes sobre a represa. Segundo a Ecovias, o canteiro central, no entanto, não será totalmente desativado, apenas reduzido. "Não teremos pistas encostadas, mas será preciso o uso de guardrails."

Os trabalhos iniciais já começaram, com a realização de serviços preliminares de limpeza e preparação do canteiro para receber todos os equipamentos necessários para a obra.

Outra expansão. Na Via Anchieta, uma obra de alargamento da ponte sobre a Represa Billings, na altura do km 28, em São Bernardo do Campo, foi entregue no fim do ano passado. A Ecovias informou que, em parceria com a Artesp, estuda a viabilidade de a rodovia também receber faixas adicionais futuramente. Por enquanto, não há projeto nem previsão de obra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.