OAB-SP pede que Ministério Público apure o caso

O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D"Urso, enviou ofício ontem à Procuradoria-Geral de Justiça. Na ação, solicita que se apure se há apologia ao crime nas obras. Nem o presidente da Fundação Bienal, Heitor Martins, nem os curadores Agnaldo Farias e Moacir dos Anjos concordaram em retirar a série Inimigos da mostra. O secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, José Luiz Herência, acredita em uma mudança de postura por parte da entidade. Já a OAB nacional preferiu não se manifestar sobre o assunto. O mesmo fizeram Lula e Fernando Henrique Cardoso. D"Urso, por sua vez, negou tentativa de censura e diz que vai manter a opinião. "A liberdade de expressão não tem limites? Tem, sim", afirma.

Nataly Costa e Camila Molina, O Estado de S.Paulo

21 Setembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.