OAB decide suspender ex-advogado por 90 dias

CASO BRUNO

, O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2010 | 00h00

O ex-advogado do goleiro Bruno Fernandes, Ércio Quaresma, foi suspenso ontem por 90 dias pela seccional mineira da Ordem dos Advogados do Brasil, período no qual não poderá advogar. Ele foi suspenso por causa de um vídeo no qual aparece fumando crack. A OAB ainda deve julgar dez processos que podem resultar na cassação de seu registro. O advogado também foi acusado de ameaçar parentes de Bruno - acusado pelo desaparecimento e morte da ex-amante Eliza Samudio. Quaresma afirmou que não sabe se vai recorrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.