OAB acompanhará investigação sobre morte da advogada Mércia em SP

Em nota, presidente da OAB-SP lamentou morte e afirmou que 'uma das preocupações da Ordem é saber se crime está ligado ao exercício profissional ou não'

Priscila Trindade, do estadão.com.br

11 de junho de 2010 | 18h02

SÃO PAULO - A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP) informou nesta sexta-feira, 11, que acompanhará as investigações da Polícia Civil sobre a morte da advogada Mércia Nakashima, de 28 anos. O corpo dela foi encontrado hoje na represa de Nazaré Paulista.

 

O acompanhamento será feito pela Comissão Especial de Acompanhamento de Inquéritos dos Advogados Vítimas de Homicídio.

 

Em nota, o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D'Urso, lamentou a morte da advogada e afirmou que "uma das preocupações da Ordem é saber se o crime está ligado ao exercício profissional ou não".

 

Mércia estava desaparecida desde o dia 23 de maio. Ela sumiu após participar de um almoço em família em Guarulhos, na Grande São Paulo. Para a polícia, o ex-PM Mizael Bispo, de 40 anos, é o principal suspeito do sumiço da jovem. Em depoimento, ele negou a acusação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.