O vinil voltou às paradas e conquista um novo público

O vinil está conquistando um público jovem, que cresceu ouvindo CD. Prova disso é que Fome de Tudo, bolachão da Nação Zumbi, virou campeão de vendas entre os 1.600 títulos da Livraria Cultura. O disco foi lançado no fim do ano pela Polysom, a única gravadora de vinil da América Latina, que voltou à ativa.

, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2010 | 00h00

"O vinil tem a coisa do fetiche, do formato e da capa", diz Marcelo Calenda, de 30 anos, que virou um especialista no assunto. "E tem qualidade muito superior ao CD, quando a impressão é boa e a matriz é, de fato, analógica." Uma de suas diversões é garimpar bolachões de qualidade pela cidade e na internet. "A maioria é importada, mas isso não dá garantia de qualidade." Calenda avisa que, para aproveitar o som do vinil, é preciso ter um aparelho de som de qualidade. / V.F.

Beatles - Abbey Road

Entre os 160 títulos de rock, jazz e eletrônico da Banana Music

Nação Zumbi -

Fome de Tudo

Entre os 1.600 títulos de rock, jazz e MPB da Livraria Cultura

Pitty - Chiaroscuro

Entre os 300 títulos de rock, pop, jazz e MPB da Saraiva

Mega Store

Onde encontrar

BANANA MUSIC, SHOPPING IGUATEMI, AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA, 2.232, JARDINS; TEL.: (11)3812-9447.

BIG PAPA RECORDS, GALERIA NOVA BARÃO, RUA BARÃO DE ITAPETININGA, 37, 2º ANDAR, LOJA 30, CENTRO, TEL.: (11) 3237-0176.

LIVRARIA CULTURA, AV. PAULISTA, 2.023, JARDINS; TEL.: (11) 3170-4033.

SARAIVA MEGA STORE, MORUMBISHOPPING, AV. ROQUE PETRONI JR, 1.089, MORUMBI; TEL.: (11) 5181-7574. E NOS SITES:

WWW.AMAZON.CO.UK;

WWW.CDUNIVERSE.COM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.