O sofrimento não pode parar!

Eu bem que alertei no início da Copa para o risco de crise de abstinência após as oitavas de final. Dois dias inteirinhos sem futebol na TV e - resultado! - teve torcedor aqui no Brasil que foi ontem ao zoológico com expectativa de safári para tentar saciar a afrodependência. Gente que saiu de casa sem ar, precisando ver girafa, rinoceronte, leão, leopardo, zebra, sei lá! O canal a cabo Animal Planet também bateu sucessivos recordes de audiência nas últimas 48 horas.

Tutti Vasques, O Estado de S.Paulo

02 de julho de 2010 | 00h00

Quem tentou manter um pé na África ligado nas mesas-redondas esportivas pegou carona na depressão dos comentaristas com o súbito recesso da Jabulani. Se foi ruim para o afrodependente da poltrona, imagina para o jornalista - ô, raça! -, que há dois dias assiste a 15 minutos de "bobinho" no treino e passa o resto do tempo falando ao vivo sobre tudo o que está acontecendo na Copa.

Pior que ninguém vai ter muito tempo para se refazer da dolorosa estiagem de jogos que se encerra. O ideal seria o brasileiro retomar hoje a rotina do Mundial curtindo Alemanha x Argentina, tranquilo, mas não! Levanta aí porque lá vem a Holanda! Quem dormiu ontem com fome de bola já acorda hoje com frio na barriga. Daqui a pouco a Copa começa ou acaba para o Brasil. Só nos resta torcer para que esse sofrimento continue!

Ô, raça!

"Johann Cruyff é o Maradona da Holanda!"

Pelé, numa rodinha de amigos, reagindo ao pouco-caso do ex-craque holandês com a seleção brasileira ("Não pagaria ingresso para vê-la jogar!").

Antidepressivo infalível

De passagem por São Paulo, Silvio Berlusconi teve bons motivos para promover uma festinha privê com seis garotas contratadas para a noitada na suíte presidencial do Tivoli Mofarrej: não tem coisa melhor para esquecer um vexame como o da Itália na Copa do Mundo.

Benhêee!!!

William Bonner derreteu-se todo para o gorro e o cachecol de Fátima Bernardes no "boa noite" do Jornal Nacional de quarta-feira. Isso quer dizer o seguinte: alguma ele deve estar aprontando depois que larga o trabalho. A apresentadora conhece o marido de outras copas.

Pau a pau

Alemanha e Argentina chegam amanhã às quartas de final absolutamente iguais em tudo. Até na política, a chanceler Angela Merkel igualou-se nesta semana a Cristina Kirchner em derrotas acumuladas no governo.

Passo a passo

Antes de abrir a discussão sobre o uso de tecnologia no futebol, a Fifa cogita punir erros de arbitragem ajoelhando os responsáveis no milho nalgum canto do vestiário.

Façam suas apostas

Tem bolão novo circulando em Brasília: Lula vai decidir primeiro sobre o caso Battisti ou sobre a compra dos caças da FAB?

Antidoping neles!

Está faltando à Copa do Mundo um bom escândalo por uso de doping. Ninguém aguenta mais ouvir falar em erros de arbitragem!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.