O sexo das bicicletas

Devagar com o andor

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2012 | 03h05

Justiça autoriza força oficial para tirar Taça das Bolinhas do São Paulo. Sem violência, por favor, para não voar bolinha pra tudo que é lado!

Troféu

Priscila Escobar, musa do Palmeiras, foi eleita Miss Simpatia no concurso Gata do Paulistão. Não é nada, não é nada, é o primeiro título do clube desde que Felipão chegou ao Parque Antártica.

Enigma

Um detalhe intriga a polícia de São Paulo no assalto à casa do cartunista Laerte: por que diabos os bandidos, que levaram até botijões de gás, deixaram para trás cada vestidinho mais lindo que o outro no guarda-roupas do desenhista? Aí tem! Ou, então, é muito preconceito, né não?

Big sister

Estreia agora em maio nos EUA um reality show só de gestantes com obesidade mórbida. E tem gente que ainda reclama do Big Brother Brasil!

Peça-chave

Depois de observar o Botafogo na final da Taça Rio, Abel Braga instruiu a zaga do Fluminense a marcar aquela célebre gandula na decisão do Estadual!

Azarão

Nicolas Sarkozy virou uma espécie de Guarani nas eleições presidenciais na França. Ou seja, deixou de ser zebra só no sentido de anta, toupeira, burro...

Sérgio Cabral deve estar adorando a discussão deflagrada no Rio sobre o sexo das bicicletas elétricas depois que a Operação Lei Seca multou o condutor de uma delas em R$ 1.700,00 por circular sem habilitação e se recusar a fazer o teste do bafômetro.

Como tudo nesse debate é quase tão patético quanto o bunga-bunga família que o governador comandava em suas viagens oficiais à Europa, fica a impressão de que o carioca é ridículo de uma forma geral, nada que incrimine Cabral em particular.

Discute-se no calçadão se ciclista movido a eletricidade pode misturar álcool e guidom. É possível ser multado na tal bicicleta e perder pontos na carteira de motorista de automóvel? Bicicletas elétricas são motos ou bikes? Podem circular em ciclovias?

Coisas que ninguém havia pensado antes por absoluta irrelevância do problema estão na primeira página dos jornais do balneário, tomando espaço da cobertura da farra de Paris, também conhecida como Cabral+20.

O hábito de perder tempo com assuntos inúteis não é novo. Vem de Constantinopla, onde se discutia o sexo dos anjos em debates teológicos enquanto lá fora o império fervia.

No Rio, os anjos deram lugar às bicicletas elétricas.

Só cego não vê!

Pela confusão que andou arrumando para sair da China, tá na cara que o dissidente Chen Guangcheng queria vir para o Brasil. Quem sabe não tem uma vaguinha para ele no Corinthians! O pessoal que cuida do marketing do clube poderia tentar trocá-lo por aquele outro chinês totalmente cego de bola que o Timão importou no início do ano. Hillary Clinton já falou que topa o negócio!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.