O roteiro paulistano da banda Restart

Entre os lugares preferidos estão a Estação da Luz, museu no Ipiranga e a Paulista

Valéria França, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2010 | 00h00

O Restart aponta alguns locais históricos da cidade como seus preferidos. Pe Lanza, sempre que pode, visita a Estação da Luz, no centro. O motivo: "Quando entro lá acho que estou numa cena de Harry Potter e vou dar num dos portais que levam o personagem a Hogwarts (a escola dos bruxos)".

Já Pe Lucas elegeu o Museu Paulista, no Ipiranga, zona sul da cidade. "Ali tem um descidão que dá para a Casa do Grito, excelente para andar de skate."

Caminhar pela Avenida Paulista é outro roteiro que a garotada curte. "Saímos juntos andando por toda a sua extensão. É o lugar que mais tem a cara da cidade", diz Pe Lucas.

Durante o percurso há paradas para um yakissoba na frente do Museu de Arte de São Paulo e um café na Comedoria do Sesc, a poucos metros, no Paraíso. "O café do Sesc fica no último andar do prédio e tem um terraço que oferece uma vista bem legal da cidade", diz Koba.

O grupo adora o assédio das fãs. E, quando encontram paulistanos que nunca ouviram falar deles, usam de toda a simpatia que têm para angariar mais admiradores.

"Meu cunhado de 30 anos me disse que os garotos são do Restart. Eu não conhecia. Daí eles trouxeram um CD para a gente", diz o garçom Aristeu Alves, de 44 anos, da Rockets, uma das hamburguerias preferidas da banda, nos Jardins, zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.