Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

O que fazer no Tucuruvi e na Parada Inglesa

As atrações vão desde os animados bares na Luiz Dumont Villares aos doces beneditinos da Abadia de Santa Maria

O Estado de S. Paulo

09 Dezembro 2015 | 18h47

Os dois últimos bairros no sentido norte da linha 1 (azul) do metrô de São Paulo têm sua história ligada aos trilhos do trem. A Parada Inglesa foi o primeiro núcleo povoado da região. Recebeu esse nome porque um dos proprietários das fazendas que deu origem ao bairro, William Harding, era inglês e ligado à companhia que construiu a ferrovia Tramway Cantareira. O Tucuruvi, bairro e distrito, se formou ao redor dos trilhos do tal trenzinho da Cantareira. Em tupi guarani, significa gafanhoto verde.

O antigo palacete de Harding, do início do século XX, foi demolido nos anos de 1970. Hoje em seu lugar existe a subprefeitura de Santana/Tucuruvi. Na Parada Inglesa, a Rua Tramway ainda conserva vestígios do nivelamento feito para a passagem do trem. Marco religioso do distrito, a Abadia de Santa Maria, fundada no Brasil por freiras beneditinas em 1911, chegou ao “prédio novo” na zona norte em 1976.

A escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, a Academia da Polícia Militar Barro Branco, onde são formados os oficiais da PM paulista, e a agitada vida noturna na avenida Luiz Dumont Villares completam o perfil da região.

Consulte também a seleção de atrações de alguns bairros vizinhos: Tremembé, Vila Guilherme, Limão, Casa Verde, Santana e Jardim São Paulo.

Comes e Bebes

Restaurantes e lanchonetes: o Sargento Garcia é inspirado em tabernas espanholas e serve comida de pegada mediterrânea, com muitas receitas à base de frutos do mar (R. Padre Luciano, 154). No 1049 da Avenida Nova Cantareira fica a Pizzaria Nicoluccio. A Macarrão da Mama (Rua Aragão, 277) é cantina italiana, típica da zona norte.

Destacam-se ainda a Hamburgueria Classe A (Av. Nova Cantareira, 1798) e a Confeitaria Paris (R. Vaz Muniz, 776), que funciona como padaria, empório e doceria.

Bares: na Avenida Luiz Dumont Villares, enfileiram-se boa parte das mesas mais concorridas da região, entre elas as do Villa São Leôncio (nº 699), da Adega Original (nº 794), do North Beer (nº 1543) e do Santa Sede (nº 2104). Corre por fora o Bar de Vidro (Av. Álvaro Machado Pedrosa, 476), com sua coxinha creme e os croquetes acompanhados de molho de abacaxi e cebola ao vinho. 

Passeios

Abadia de Santa Maria (Av. Cel. Sezefredo Fagundes, 4650): chegou à zona norte em 26 de novembro de 1976. Há missas de segunda a sábado às 7h15 e aos domingos às 9h30. É possível acompanhar com as freiras a Liturgia das Horas, ao longo do dia (das vigilías, que começam às 4h45, às completas, às 20h). As freiras fabricam e vendem produtos naturais de acordo com os preceitos beneditinos. São doces caseiros, biscoitos e pães, mosaicos e objetos de porcelana, licores e até mesmo cogumelos shiitake da horta orgânica do claustro.

Acadêmicos do Tucuruvi (Av. Mazzei, 722): com o samba enredo “Celebrando a Religiosidade: Tucuruvi canta Festas de Fé”, a escola de samba da região vai para a avenida na segunda noite do grupo especial, no dia 6 de fevereiro de 2016. Os ensaios acontecem as quintas e aos sábados, sempre às 21h.

Paróquia Nossa Senhora de Luz (R. Heloísa Moya, 59): a pedra fundamental da igreja foi lançada em 13 de maio de 1956. Tornou-se paróquia dois anos depois. Desde a fundação, as missas do dia 2 de cada mês são em louvor à Nossa Senhora e as velas são benzidas. Aos domingos, as cerimônias ocorrem às 8h, às 10h30 e às 19h.

Compras

O principal centro de compras da região é o Shopping Metrô Tucuruvi (Av. Dr. Antônio Maria Laet, 566), com 234 lojas e 48 restaurantes ou lanchonetes. Os moradores também recorrem ao Center Norte, o primeiro na zona norte da cidade, que oferece mais de 330 lojas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.