O nome de rua mais usado no País é um nº: Dois

Há 1.534 vias batizadas assim pelo Brasil; homenagens a datas comemorativas e a santos também são muito recorrentes

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2012 | 03h02

Esqueça fulanos, beltranos e outros figurões. No Brasil, os nomes de ruas mais comuns são os alfanuméricos. De acordo com um levantamento da empresa de análise de crédito ProScore, o nome de logradouro que mais se repete no País é Rua Dois (há 1.534 ocorrências), seguido de perto por Rua Três (1.513 casos) e Rua Um (1.444).

Menos "Um" do que "Dois" e "Três"? Isso não significa que os planejadores urbanos não saibam contar. "Como essas ruas chamadas por números ou letras são, em geral, ocorrências em novos loteamentos, que ainda serão rebatizadas futuramente, acreditamos que a Rua Um, por ser a principal dentro desses bairros, seja a primeira a receber um nome próprio pela Câmara (dos Vereadores)", explica Mellissa Penteado, diretora de Marketing da empresa responsável pelo levantamento.

A pesquisa foi feita com base em um banco de dados com 710 mil registros de endereços - de acordo com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, existem no Brasil cerca de 815 mil logradouros.

São Paulo. Homenagens a santos e datas comemorativas também são bastante recorrentes. São José, por exemplo, aparece em 19.º lugar no ranking, com 638 casos. Santo Antonio, com 554 ruas, aparece em 25.º lugar. Sete de Setembro, data em que se comemora a Independência do Brasil, vem em 37.º, com 428 ocorrências. Tiradentes, o mártir da Inconfidência Mineira, tem 384 citações, aparecendo em 42.º lugar na lista.

Ruas de nome São Paulo são 619 no País - 22.ª colocação no ranking. Uma curiosidade: só no Município paulistano há 15 ruas, travessas, avenidas e viadutos com esse nome. Dez homenageiam a própria cidade, quatro são por causa do santo católico e uma, a Rua São Paulo Antigo, no Morumbi, se refere ao livro homônimo do historiador Antonio Egídio Martins.

A primeira rua paulistana a ser denominada São Paulo fica na Liberdade. Oficialmente, foi batizada assim em 1916 - mas já era conhecida pelo nome desde 1897. Na época, aliás, a Praça Almeida Júnior - onde a via começa - se chamava Largo São Paulo.

Curiosidades. Cuiabá é a cidade campeã de ocorrências de Ruas Dois e Três, as duas campeãs do ranking. A capital mato-grossense tem 46 logradouros com cada um desses nomes, que aparecem ainda muito em Belo Horizonte, Campinas e Rio, com cerca de 40 ocorrências para "Dois" e 35 para "Três".

No quesito falta de originalidade, destaca-se Aracaju. A capital sergipana tem 107 logradouros com o mesmo nome: Rua B, que ocupa a 4.ª colocação no ranking nacional, com 1.380 repetições.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.