O major Rocha do Parque Antártica

Felipão tem bons motivos para querer acabar logo com essa palhaçada de a toda hora um jornalista comentar seu salário no jornal. Mais cedo ou mais tarde, os patrocinadores e a torcida do Palmeiras vão acabar se dando conta de que ele não vale a metade dos R$ 700 mil ou R$ 800 mil que lhe pagam por mês, segundo a imprensa especializada.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2010 | 00h00

A diretoria do clube também teme que, a continuar todo esse falatório sobre os vencimentos do técnico, não demora muito o meia Marcos Assunção, que sempre salva o time com gols de falta, vai querer ganhar o dobro do chefe. Cá pra nós, cheio de razão!

O resto é bobagem! Ao contrário do que imagina Felipão, a violência no Brasil não seleciona suas vítimas pelo faturamento a elas atribuído no noticiário. Ou o Eike Batista não andaria por aí dando mole com aquele seu topete que custou uma fortuna e chama a maior atenção para o bilionário.

A única coisa verdadeiramente preocupante no desabafo do técnico foi o tom da ameaça de "agir" contra quem voltar a declarar os rendimentos dele na mídia. Brabo desse jeito, Felipão lembra um pouco o major Rocha, de Tropa de Elite 2. Tem jornalista esportivo até agora escondido na casa da mãe.

Mal comparando

O primeiro-ministro Silvio Berlusconi se superou de novo! Saiu, desta vez, em defesa de sua tara por garotas menores de 18 anos como alternativa ao homossexualismo na terceira idade: "É melhor gostar de garotas bonitas do que ser gay!" Pode?

Como será amanhã?

Dilma Rousseff prometeu uma relação "respeitosa" com a imprensa durante sua estada no Palácio do Planalto. Não é nada, não é nada, é melhor que censura, né não?

Questão de dias

Tem bolão novo circulando no PSDB: faltam quantos dias para a batida de frente entre Aécio Neves e José Serra? Façam suas apostas!

Assim não dá

Tiririca pode pedir novo prazo para prestar exames na Justiça Eleitoral. Está difícil estudar com toda essa barulheira na vizinhança para comemorar a vitória da Dilma.

Dilmafolia

A festa na Bulgária não tem data para terminar! De uma hora pra

outra, surgiram do nada um punhado de passistas, um trio de cavaco, pandeiro e tamborim, meia dúzia de capoeiristas, dois sósias do Ronaldinho Gaúcho, camelôs vendendo máscara da Dilma e cerveja geladinha... Espera-se a qualquer momento a chegada de um trio elétrico de Salvador na pracinha central de Sófia!

Tudo bem no Enem

Faltando 3 dias para as provas do Enem, a imprensa ainda não noticiou nenhuma grande lambança em torno do exame. Isso quer dizer o seguinte: os jornalistas ainda estão com a cabeça nas eleições.

Estilo inconfundível

Felipão está fazendo escola no Alasca. Sarah Palin deu agora para chamar jornalistas de "bastardos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.