O maior mural de Eduardo Kobra

Deve ficar pronto em 15 dias o maior mural do artista plástico paulistano Eduardo Kobra, conhecido por seu projeto de retratar cenas antigas da cidade em muros e espaços públicos.

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2012 | 03h04

A pintura mostra uma clássica vista da Avenida São João dos anos 1950, com destaque para os Edifícios Martinelli e Altino Arantes - conhecido como "prédio do Banespa". Está sendo feita em uma caixa d'água de 50 metros de altura por 40 metros de diâmetro, no câmpus de Santo Amaro do Centro Universitário Senac, na zona sul de São Paulo. Com a ajuda de quatro assistentes, Kobra iniciou o trabalho no início de março. Antes desse projeto, a sua obra de maiores dimensões era o famoso muro da Avenida 23 de Maio.

Assim como muitos artistas de rua, Kobra começou pichando muros. Autodidata, depois se tornou grafiteiro e muralista. Nos últimos anos, destacou-se por surpreender a paisagem paulistana com imagens em 3D e o projeto Greenpincel, com o qual expõe cenas fortes de matança de animais e destruição da natureza. Em São Paulo está a maioria de suas obras - mas também há criações suas na Inglaterra, França, Estados Unidos e em outros países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.