O filósofo que adotou São Paulo

Às 19h30 de hoje, no Espaço Cultural b_arco (Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426, Pinheiros) será lançada a versão em português do livro Vampyroteuthis Infernalis, do filósofo Vilém Flusser. O evento terá performances artísticas e mesa-redonda sobre a obra do filósofo. "O livro já foi publicado em alemão e em inglês. Estamos lançando em português, num texto escrito pelo próprio Flusser, que costumava redigir cada obra em quatro línguas diferentes: alemão, português, francês e inglês", conta o editor José Roberto Barreto Lins, da Editora Annablume.

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

28 Novembro 2011 | 03h02

Flusser nasceu em 1920, em Praga, na antiga Checoslováquia. Judeu, fugiu dos nazistas em 1939. Morou um ano em Londres e, em 1940, chegou a São Paulo. Aqui, tornou-se membro do Instituto Brasileiro de Filosofia e lecionou na USP, na Faap e no ITA. Sua casa, nos Jardins, tinha uma varanda que se tornou ponto de encontro de intelectuais. Flusser voltou à Europa em 1972 - ele morreu em 1991, em Praga. Seu filho mora em São Paulo até hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.