O Dunga do Obama

O estilo é inconfundível! O palavreado de esquina, a ironia sem rodeios, o tom desafiador, o rancor na ponta da língua... Tudo nas declarações que derrubaram ontem o general Stanley McChrystal, ex-comandante dos EUA no Afeganistão, confirma: Dunga está fazendo escola até no estado-maior das forças armadas americanas. O ex-chefe militar no front afegão só faltou dizer na reportagem da revista Rolling Stone que não tem homem na Casa Branca para discutir a guerra olhando-lhe na cara.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

McChrystal não revelou, a rigor, nada de importante e, também nisso, o Dunga do Obama foi fiel ao modelo original: mais grave que o dito é sempre a forma como a coisa é dita. "Você está perguntando sobre o vice-presidente Joe Biden? Quem é ele?" Dá até para imaginar aquele sorrisinho inconfundível, marca registrada do técnico, no canto da boca do general.

É bem verdade que, em matéria de estilo, Dunga copiou primeiro o espírito guerreiro e o caráter patriótico de evidente inspiração militar. Por outro lado, comenta-se na caserna que, se McChrystal acompanhasse futebol, teria convocado Felipe Melo para reforçar a defesa aliada no Afeganistão. Não sei como reagiria a imprensa americana, a brasileira ia adorar.

Similar nacional

Apontada pela torcida da Espanha como a mulher que vira a cabeça do goleiro Casillas, inclusive dentro de campo, a jornalista Sara Carbonero foi apresentada ao mundo nesta Copa com o título de "a mais sexy profissional da imprensa de seu país". Mal comparando, no Brasil ela seria uma espécie de...

Não sei!

Kfouri é esse?

Quem foi o jornalista brasileiro que deu o furo sobre o púbis bichado do Kaká? Só se falava disso ontem em Soweto!

Kaká islâmico

Rafik Saifi, o Kaká da Argélia, agrediu ontem a jornalista compatriota Asma Halimi, uma espécie de Juca Kfouri de saia do Norte da África. Só falta ter púbis e Maomé no meio da briga.

Grandes potências

Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile formam hoje uma espécie de G5 do futebol. É o Mercosul que deu certo!

Off-Copa

A candidatura de Dilma Rousseff entrou na era Dunga. A ex-ministra deu agora pra dizer que José Serra "torce contra o Brasil". Igualzinho aos jornalistas, né?!

Melhor torcida

A Inglaterra fez, enfim, diferença! Sua torcida foi a primeira nesta Copa a cantar mais alto que as vuvuzelas na dramática vitória de ontem sobre a Eslovênia por 1 a 0. Não é nada, não é nada, todo mundo saiu ganhando.

D.R. na Copa

Vladimir Weiss, o Dunga da Eslováquia, reuniu a imprensa para pedir desculpas "pelo que aconteceu no nosso relacionamento até agora". Fofo!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.