O 'dono' da maior reta da Fórmula Indy

Ele projetou o maior "retão" da Fórmula Indy nas ruas de São Paulo. Para o neozelandês Tony Cotman, de 44 anos, responsável pelo traçado da terceira edição da São Paulo Indy 300, marcada para hoje, o trecho de 1,5 mil metros de extensão vai permitir que os pilotos acelerem a 300 km/h.

O Estado de S.Paulo

29 Abril 2012 | 03h02

Ao todo, o circuito de Cotman, que inclui a pista do Sambódromo do Anhembi e trechos da Avenida Olavo Fontoura, da Rua Massinet Sorcinelli e da Marginal do Tietê, na zona norte, tem 11 curvas ao longo de 4.180 metros.

De acordo com o projetista, a pista da edição deste ano deverá agradar mais aos pilotos, pois foram corrigidas as irregularidades apontadas por eles no ano passado, assim como as falhas de drenagem - o que deve aumentar a aderência dos carros no asfalto e a emoção da prova.

Neste ano, Cotman não esconde a torcida por um piloto brasileiro. "Com certeza, teremos quebra de recordes e voltas muito rápidas, desde que o clima contribua. Além disso, a estreia de Rubens Barrichello torna esta prova um momento especial para o público brasileiro. E eu torço sinceramente para que o vencedor seja do Brasil", confessa.

Nas arquibancadas do Sambódromo do Anhembi, mil pessoas deverão acompanhar de perto cada manobra dos pilotos na pista de Cotman, com ou sem chuva. / ADRIANA FERRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.